Estudo avalia interação de profissionais e usuários de cadeira de rodas

Cadeira de rodas

Muitas pessoas dependem de cadeira de rodas para se locomover e o equipamento deve atender às necessidades específicas do seu usuário. Assim, o ideal é que o fornecimento da cadeira de rodas seja acompanhado por profissional capacitado. Nesse contexto, uma pesquisa realizada em São Carlos pretende identificar o perfil de atuação desses profissionais da Saúde e sua interação com os usuários de cadeira de rodas.

O estudo é realizado pelo mestrando Ramon Guedes de Camargo, no âmbito do Programa de Pós-Graduação Interunidades em Bioengenharia da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da Universidade de São Paulo (USP). A pesquisa é orientada por José Marques Novo Júnior, docente do Departamento de Educação Física e Motricidade Humana (DEFMH) da UFSCar e coordenador do Laboratório de Inovação e Empreendedorismo em Tecnologia Assistiva, Esporte e Saúde (Lietec) da Instituição, que é parceiro do projeto.

De acordo com os pesquisadores, o trabalho tem por objetivo identificar os principais problemas na interação entre profissionais e usuários de cadeira de rodas e oferecer soluções práticas que possam ser implementadas no cenário da oferta do equipamento no Brasil.

Para desenvolver o estudo estão sendo recrutados voluntários que deverão responder questionários online específicos para usuários de cadeira de rodas e para profissionais da Saúde que prescrevem o uso do equipamento. A participação está aberta até o dia 31 de julho.

Mais informações sobre a pesquisa e o contato direto da equipe estão disponíveis neste site. Projeto aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFSCar (CAAE: 10881219.4.0000.5504).

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Deixe uma resposta

© 2019 Diário São Carlos. Todos os direitos reservados.