Governo do Estado inicia a terceira edição do Verão no Clima

A Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) iniciou, neste sábado (11), a terceira edição do Projeto Verão no Clima, nas praias dos 16 municípios do litoral do Estado. A abertura oficial ocorreu com a presença do secretário Marcos Penido à praia do Perequê Açu, em Ubatuba.

As ações seguirão durante todos os fins de semana até o Carnaval. A conscientização ambiental é o principal objetivo da iniciativa, que tem o apoio operacional das prefeituras, de ONGs e, neste ano, conta com o patrocínio da Brencorp Consultoria em Meio Ambiente.

O descarte irregular de lixo em áreas de lazer, em especial nas areias das praias, é um dos principais focos do projeto. “A preservação das nossas praias, da água e do saneamento depende de cada um de nós. É nossa responsabilidade recolher o lixo que geramos. Este trabalho de educação e conscientização ambiental é fundamental”, ressalta o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

Os monitores abordam os frequentadores das praias e fornecem informações para que cada um possa contribuir para um ambiente sustentável. Tendas foram montadas para o trabalho das equipes.

A abertura do evento contou também com a presença do subsecretário de Meio Ambiente da SIMA, Eduardo Trani, do diretor-executivo da Fundação Florestal, Rodrigo Levkovicz, do prefeito e do secretário de Meio Ambiente de Ubatuba, Delcio Sato e Guilherme Penteado; do secretário Daniel Fernandes, que representou o prefeito de São Sebastião; da diretora da Cetesb, Zuleica Perez, do diretor da Sabesp, Ricardo Borsari, e da coordenadora do Verão no Clima, Malu Freire.

Mutirões de limpeza

Para se ter uma ideia da importância das ações de educação ambiental, na edição anterior, somente o Projeto Verão no Clima recolheu mais de cinco toneladas de resíduos durante os mutirões limpeza.

O aumento da quantidade de detritos no período de férias é um desafio para os municípios e para o meio ambiente. Dados da Prefeitura de São Sebastião apontam um acréscimo de cerca de 60% na quantidade de resíduos sólidos recolhidos, de 3.300 toneladas para 5.500 toneladas ao mês. Já Ubatuba dobra o número: de 40 mil toneladas para 80 mil toneladas/mês.

Vale destacar que o lixo descartado de maneira inadequada tem implicação na balneabilidade das praias, classificação que indica se a água está própria ou imprópria para o banho. No Estado de São Paulo, a análise é feita semanalmente pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

Além das atividades presenciais, haverá também ações virtuais, nas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/VeraoNoClima/
Instagram – https://www.instagram.com/veraonoclima/
Site – https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/veraonoclima/

Portal do governo

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Deixe uma resposta

© 2019 Diário São Carlos. Todos os direitos reservados.