Roselei apresenta projeto executivo do Buritis à Associação de Moradores

O vereador Roselei Françoso (MDB) se reuniu com a Associação dos Moradores da Quinta dos Buritis na tarde desta terça-feira (21) para entregar o projeto executivo do acesso viário ao residencial. A reunião, que respeitou as orientações sanitárias, foi mais uma etapa vencida no processo que se arrasta desde 2016.
A construção do dispositivo de acesso ficou travada por meses na Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) durante a concessão da licença ambiental. Assim que foi autorizada, o vereador Roselei destinou uma emenda parlamentar de R$ 10 mil e a Associação de Moradores completou com cerca de R$ 3 mil para a contratação de uma a empresa que fez o projeto executivo.
“Sem o projeto executivo, que faz as medições do terreno, desenha a obra e planilha o orçamento não acontece a licitação”, explica o vereador. O valor estimado pelo projeto para a execução total da obra é de R$ 1,2 milhão. Já existem cerca de R$ 700 mil disponíveis numa conta específica da Prefeitura para a realização da obra, fruto de uma desapropriação feita em favor da concessionária Autovias à época. “Nossa expectativa é que a Prefeitura complete o restante”, observa Roselei.
De acordo com o parlamentar, o projeto executivo será encaminhado à Secretaria de Habitação para que os procedimentos de licitação sejam iniciados. “O secretário João Muller acompanha esse processo, sabe da urgência e tenho certeza que irá dedicar esforços para agilizar no que for possível a licitação”, diz.
O bairro Quinta dos Buritis fica no quilômetro 243,5 da rodovia Thales de Lorena Peixoto, que liga São Carlos a Ribeirão Preto. A entrada ao bairro é feita por um dispositivo improvisado, que também dá acesso à estrada que no futuro servirá para atender outros residenciais que estão em processo de aprovação.
A demora na concessão da licença por parte da Cetesb levou o vereador Roselei Françoso a tomar uma série de medidas, incluindo a realização de uma audiência pública em junho de 2019, que reuniu mais de 100 moradores e autoridades municipais. Em março do ano passado ocorreu uma audiência de conciliação junto à Vara da Fazenda Pública, Ministério Público, Arteris e Autovias.
“O mais importante é que desde a aprovação junto à Cetesb não temos mais entraves, o processo está caminhando dentro dos prazos normais de execução”, frisa Roselei.

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Deixe uma resposta

© 2019 Diário São Carlos. Todos os direitos reservados.